Reunião de negociação da CAIXA continua nesta quinta (23/08)

A Comissão Executiva Bancária Nacional de Negociação – CEBNN/Contec esteve reunida mais uma vez, ontem, com os negociadores da CAIXA ECONÔMICA FEDERAL para tratar das negociações nesta campanha salarial 2018. A redação de várias cláusulas do Acordo Coletivo revisando foram debatidos e a comissão CONTEC reforçou a necessidade da manutenção do SAÚDE CAIXA para todos os empregados sem qualquer exclusão.
Entre  as redações sugeridas pela CAIXA, está a inclusão da cesta alimentação para o empregado afastado por LATP e doenças graves, no período de até 2 anos. A CAIXA propõe ainda isentar os funcionários do pagamento de anuidade do cartão CAIXA, bandeira ELO e outra, à escolha do empregado, entre VISA, MasterCard ou JCB, limitado a 2 cartões, na vigência do ACT.
Outra contraproposta do banco é ajustar a redação da cláusula que trata das tarifas e pacote de serviços. A CAIXA quer isentar os empregados – CESTA ESPECIAL CAIXA – permitindo a contratação dos serviços de maior benefício exclusivamente na conta corrente onde o salário é creditado.
O banco também propõe implantar banco de horas, com compensação no período de 12 meses,contado a partir da data em que o empregado cumprir jornada além ou aquém da contratual.
O debate em relação à redação das cláusulas, assim como as reivindicações dos empregados prosseguem logo mais a tarde, após reunião com a FENABAN, prevista para as 15h, desta quinta-feira (23/08), em São Paulo.
Os empregados da CAIXA estão fortemente mobilizados e vão lutar para que não haja retrocessos nas negociações. Desejam a renovação do ACT revisando, com a permanência do SaúdeCaixa para todos, e a garantia da PLR ADICIONAL.
Continue acompanhando a marcha das negociações nas redes sociais e site da CONTEC. Juntos somos mais fortes!
NEGOCIAÇÕES CAIXA CONTINUAM NA QUINTA,. DIA 23, CONSIDERANDO QUE A CAIXA AINDA NÃO APRESENTOU PROPOSTA COMPLETA PARA AVALIAÇÃO DOS EMPREGADOS NAS ASSEMBLEIAS, BEM COMO A FALTA DE CONSENSO DE VÁRIAS PROPOSTAS CITADAS ABAIXO.

Após a Caixa apresentar semana passada renovação de algumas clausulas do ACT vigente, na reunião de ontem trouxe a discussão as demais clausulas  propondo ajustes, alterações e exclusões.

Para muitas delas houve consenso , por se tratar de alterações de ajustes,  porém,  para outras, o entendimento é de retirada de direitos , ou seja:

-  Cesta Alimentação e Vale Refeição para os casos de Licença Médica e afastamentos, onde limita o prazo de concessão,
-  exclusão de clausulas que permitem  afastamento do titular para acompanhamento de cônjuge, filhos, enteados, em consultas e  tratamento médico.     
-  alteração no intervalo para computo de jornada noturna.
-  alteração na jornada de trabalho, acrescentando 15 minutos aos 15 do cafezinho, repondo no final da jornada, perfazendo assim 30 minutos para almoço e refeição.
-  alterações nos critérios de suplementação de aposentadorias , criando interstício de 10 anos para novo período aquisitivo, limitado a 365 dias a suplementação e em casos de doenças 2 anos,

Voltaremos à mesa nesta  quinta, manifestando junto a Comissão Caixa a necessidade de se manter o que já foi ajustado em anos anteriores, como reservas de direitos dos empregados, visando contribuir na consolidação de um novo Acordo.
Quanto aos reajustes e PLR , a FENABAN continua na mesa com a Comissão Nacional dos Empregados/Contec no dia de hoje, que deverão ser utilizados como parâmetros para os bancos públicos, exceto àqueles com regras próprias.

A Caixa não trouxe a mesa proposta da PLR SOCIAL e nem do SAÚDE CAIXA, alegando que ainda não tem finalizada sua proposta e acertada entre os órgãos governamentais., fato este que, lamentavelmente, após tantas reuniões e discussões, continua insistindo na fragilidade do plano de saúde dos empregados com um retrocesso sem precedentes e alinhada às reformas iniciadas neste Governo.

Todavia , a Comissão Caixa ficou de apresentar na reunião de hoje, após mesa Fenaban, a sua proposta tanto para a PLR SOCIAL, quanto para o SAÚDE CAIXA.
Temos insistido em todas as reuniões, que não permitiremos nenhum direito a menos na questão do Saúde Caixa e PLR, diante dos resultados apresentados pela Caixa, decorrente do esforço de um quantitativo de pessoal já escasso nas unidades, e que , para o movimento sindical a CGPAR não vem aparada por legislação própria para tais alterações no plano.


Comissão Executiva Bancária Nacional de Negociação – CEBNN/Contec

 

2013 © Desenvolvido por